15 de fevereiro de 2015

A Praia

Ao passear por este local, consigo perceber
Que por aqui passou uma tempestade.
Para ser mais precisa: um furacão
Que arrancou tudo à sua passagem.

A destruição é de total grandeza
Que há pedaços vividos, mas não sentidos;
Que ficam boiando nas águas, ainda agitadas,
De um mar que ainda não reconhece a sua praia.

A destruição é de total grandeza
Que a sujidade impregna a paisagem
E para onde quer que se olhe só se vê dor.
Sim, porque dói ver a beleza destruída!

Até as nuvens densas e pesadas no céu
Insistem em tapar o sol esplendoroso
Que anuncia a harmonia do porvir,
Depois d'uma destruição de total grandeza.

Cristina, 27 de Março de 2014

Sem comentários:

Enviar um comentário