1 de maio de 2015

Fértil

Deixa esse terreno selvagem
Deixa esse terreno "colhido-a-monte"
Deixa esse terreno ao abandono
Deixa esse terreno virado p'ró céu

Que lhe chova em cima
Que lhe bata o sol
Que lhe doa o vento
Que lhe estale o chão

Não tenhas preocupação...

Não tenhas preocupação,
Porque lá, tem uma nascente,
De água cristalina, inesgotável.

Deixa...

Deixa a chuva inundar
Deixa o sol estalar
Deixa o vento varrer

Cristina, 5 de Novembro de 2014

"Maio maduro maio
quem te pintou
quem te quebrou o encanto
nunca te amou"
Zeca Afonso

Sem comentários:

Enviar um comentário